sexta-feira, 21 de novembro de 2014

2º ANO VISITA MUSEU DO IMIGRANTE

Na sexta-feira, dia 14 de novembro, a turma do 2º ano visitou o Museu do Imigrante como uma aula prática de história, comparando as condições de moradias de diferentes épocas, os diferentes estilos de casa, como era a vida das pessoas antigamente e saber a importância de Carl Weege para a cidade e também como aula de geografia, identificando o caminho da escola e já que a escola fica próxima do museu, ele é um ponto de referência para a mesma.
Durante a visita, receberam orientações e explicações da Guia do local. Perceberam o quanto era difícil a vida desses colonizadores que chegaram ali em 1868, também o quanto pioneira foi a família Weege para o município. Gostaram muito de ver sobre como desmontavam e montavam em outro lugar as casas enxaimel . Se admiraram  com a lousa que era usada pelos alunos na escola antigamente, que antes de apagar a lousa que anotavam os conteúdos, precisavam estudar e aprender o que estava nela, não havia cadernos como existe atualmente, acharam difícil essa forma de aprender. Sentiram falta de eletrodomésticos da atualidade como televisores, computadores , vídeo game e geladeira. Admiraram-se com o uso do penico dentro dos quartos e o banheiro fora da casa. Conheceram a atafona de milho, moenda de açúcar, alguns reconheceram, já que ainda há avós que possuem esses instrumentos em suas residências na localidade de Pomerode Fundos. Sentiram como é uma cama como colchão de palha e tiveram dificuldade de adivinhar porque o ferro de passar não tinha fio elétrico para ligar na tomada, já que eles nasceram em uma época que existe energia elétrica e muitas outras coisas que não havia naquela época!

Para encerrar, fizeram um piquenique e ao voltar para a sala, fizeram um pequeno texto coletivo sobre as curiosidades que aprenderam com a visita.









quarta-feira, 12 de novembro de 2014

DIA DO DIRETOR

CERTIFICADO DE GESTOR NOTA 10.

Que bom que existe um dia reservado só para você!
O diretor de escola tem em suas mãos uma soma de responsabilidades.
Obrigado por sua dedicação incansável; pois graças a ela, você nunca desiste.



















terça-feira, 11 de novembro de 2014

PASSEIO DO 5º ANO EM BLUMENAU DIA 05/11/2014

O 5º ano fez um passeio no dia 05/11 em Blumenau, com objetivo de observar os locais históricos que contam fatos e trajetórias da imigração alemã. Já que estão estudando sobre as diversas culturas que colonizaram o estado. Também visitaram o Museu da Água, aprendendo como funciona o processo do tratamento de água e a conscientização do uso, já que é a grande preocupação do presente e do futuro.
Pra finalizar, teve um momento de descontração com lanche no Shopping Norte e assistimos um filme 3D.




Segundo a Secretaria de Turismo de Blumenau, segue abaixo as informações sobre os pontos turísticos que visitamos e explanados aos alunos:


 Parque Vila Germânica: é um centro de eventos localizado na cidade de Blumenau, Santa Catarina. Neste ambiente são realizados eventos de todos os tipos, porém, os que mais se destacam, são aqueles que trazem consigo a cultura e a tradição de nossos colonizadores, como a Oktoberfest, a Osterdorf – Vila de páscoa, a Weihnachtsdorf – Magia de Natal, o Festival da Cerveja e a Festitália.


O Roteiro Turístico Centro Histórico contempla a história e a cultura estampada em quarenta e um atrativos turísticos que inicia na Ponte Aldo Pereira de Andrade (Ponte de Ferro), passando por todos os prédios antigos e contemporâneos da Rua XV de Novembro, terminando na curva do Rio Itajaí Açu, Porto Fluvial, onde o visitante poderá desfrutar de um lindo visual no Biergarten (Jardim da Cerveja). Este roteiro pode ser desfrutado num belo passeio a pé.

Ponte Aldo Pereira de Andrade

Construída com material importado da Alemanha e inaugurada em 1.931. Até meados de 1.970, serviu de passagem para o trem que ia de Blumenau a Itajaí, transportando alimentos e produtos industrializados, por isso ficou conhecida como Ponte da Estrada de Ferro. Hoje, serve de ligação entre o centro da cidade e o bairro Ponta Aguda.




Prefeitura Municipal de Blumenau

Prédio inaugurado em 1.982, no local onde funcionava a sede da antiga Estação Ferroviária.A construção é uma imitação da técnica construtiva enxaimel, inspirada nas edificações do período colonial. 
Curiosidade: É uma das maiores prefeituras do Estado e um dos prédios mais fotografados.

Macuca
Primeira locomotiva de Blumenau. Importada da Alemanha em 1.908, chegou ao Brasil a bordo do Vapor Klobenz que também trazia oitocentas toneladas de material para a Estrada de Ferro Santa Catarina.
Curiosidade: O apelido “Macuca” foi dado carinhosamente pela comunidade devido a semelhança com o macuco (Tinamus Solitárius – Ave da família Tinamidae). Além da anatomia, o seu apito lembrava o piu do macuco e o ruído da descarga de sua caldeira recordava o som produzido pelas asas da referida ave.


Relógio das Flores
Inaugurado em 2000, em comemoração aos 150 anos de Blumenau, o relógio funciona à energia elétrica.
Curiosidade: Único no Estado. No Brasil existem apenas cinco relógios de flores: Poços de Caldas- MG (1.972), Petrópolis-RJ (1.972), Curitiba-PR (1.972), Garanhuns- PE (1.979) e Blumenau.



Rua XV de Novembro - Conjunto Arquitetônico
No início, era conhecida por “Wurstrasse” (Rua da Lingüiça), por ser estreita e cheia de curvas.Surgiu a rua através de picadas que os colonizadores que moravam no Garcia, fizeram procurando uma vaca que havia fugido.  O nome atual veio com a Proclamação da República, durante o período de Guerra na Europa e  que proibiram nomes de locais em alemão, assim como o uso do idioma alemão.
Curiosidade: Foi a primeira rua calçada em Santa Catarina, no ano de 1929. Palco de momentos históricos como o desfile dos Integralistas; passarela de personalidades notórias como o Marechal Castelo Branco, Getúlio Vargas, Ernesto Geisel, Helmuth Kohl e outros; da expressão da beleza local, representada pelas misses Ingrid Budag e Vera Fischer e da alegria, como os desfiles de carnaval. Hoje, palco dos desfiles da Oktoberfest, das comemorações do aniversário de Blumenau, das datas cívicas e do Stammtisch.No ano de 2.002, a rua XV de Novembro foi completamente reurbanizada.

Teatro Carlos Gomes
Com a música fazendo parte de sua vida e cultura, os primeiros imigrantes em Blumenau, criaram um pequeno grupo de canto e artes teatrais em 1860, na Alameda Duque de Caxias, antigo teatro Frohsin, onde hoje é a Celesc.Lá aconteciam peças teatrais em alemão.
Para acolher todos os grandes acontecimentos culturais da cidade, também devido a proibição do idioma alemão, fizeram um novo teatro com nome de celebridade brasileira(Maestro Carlo Gomes), foi construída uma nova sede, inaugurada em 1.939. Possui um dos quatro palcos giratórios do Brasil com platéia para 1.170 pessoas, ambiente climatizado e oferece também: escola de balé, teatro, dança, orquestra de câmara e Centro de Convenções.

Casa da Moellmann , nº 1050
O prédio é anterior a 1915. Foi de propriedade de Carl e Lisete Moellmann que vieram para o Brasil em 1861. O ramo de negócios da família possibilitou que o casal viajasse muito pelo estado e assim, com uma visão empreendedora, resolveu investir em uma filial em Blumenau. A Comercial Moellmann vendia principalmente ferragens, utensílios e tintas. Em 1978, foi construída ao lado, a nova Loja Moellmann, o Castelinho.



Castelinho da Moellmann
Construído em 1.978, pelo empresário Udo Schadrack, de família tradicional blumenauense, é uma réplica da prefeitura de Michelstadt, cidade localizada ao sul da Alemanha. Até o ano de 1.999, foi a sede da Comercial Moellmann, uma das mais importantes empresas do Estado. A partir de 2.002, o prédio passou a abrigar a Secretaria Municipal de Turismo. Tombado pelo FCC.
Curiosidade: É o segundo atrativo mais fotografado do sul do Brasil. 

Catedral São Paulo Apóstolo
Inaugurado em 1.958, o moderno templo católico foi projetado por Gottfried Boehm. Contém em seu interior vitrais com belos efeitos de luminosidade e coloração. Possui uma imponente torre com 45 metros de altura, com três sinos eletrônicos, sendo que o maior representa Jesus, o segundo, Maria e o menor, José. As imagens de Nossa Senhora, Cristo Crucificado, São José e o Cordeiro Pascal, esculpidos em cedro, incorporam a fachada da entrada principal. O relógio foi trazido da Alemanha em 1.930 e pesa 484 quilos. 


Casa da Família Husadel, nº 801
Paul Husadel foi um dos primeiros comerciantes a se instalar na rua XV de Novembro que, na época, possuía 1,5 Km de extensão. Desde o início, atuou no ramo da joalheria e ótica. A casa é um exemplar com forte influência da arquitetura dos Alpes Suíços. É um importante cartão de visita da cidade, de grande valor para o patrimônio histórico e arquitetônico de Santa Catarina. Sua construção data do final do século IX.Tombada pelo FCC.


Praça Dr. Blumenau
Inaugurada em agosto de 1.949, em homenagem ao fundador da cidade. Palco de grandes eventos políticos e culturais, construída em terreno doado pela família Werner. A partir de 2.001, um mosaico composto de cacos de piso e azulejos, de autoria do artista Antônio Rozicki, retrata o fundador da cidade.


Casa da Família Busch, nº 459
Construção da década de 1.950, de propriedade de Frederico Guilherme Busch, político influente, eleito Prefeito de Blumenau em duas gestões. O andar térreo da edificação era conhecido como Galeria Busch, utilizado para fins comerciais, enquanto que no andar superior, era a residência da família. A casa pertence ao Cadastro Histórico Municipal.

Primeira Agência dos Correios de Blumenau - Alameda Rio Branco, 40
Prédio projetado pelo industrial e ex-prefeito Curt Hering para abrigar a sede da Agência dos Correios de Blumenau, de 1.927 até a década 60. Em seu andar superior, residia o administrador da agência. Edificação de arquitetura eclética em linhas clássicas. Propriedade privada tombada pelo FCC

Prédio do Antigo Cine Busch
Na década de 20, era um moderno prédio onde funcionava o Cine Busch, empreendimento que marcou o início da apresentação cinematográfica no Estado. Foi um dos primeiros cinemas do Brasil. O prédio pertenceu aos herdeiros de Frederico Guilherme Busch Jr., ex-prefeito de Blumenau. Hoje, é de propriedade da família Gaertner. Edificação que pertence ao Cadastro Histórico Municipal.

Mausoléu Dr. Blumenau
Inaugurado em setembro de 1.974, ano do sesquicentenário da Imigração Alemã no Brasil, abriga os restos mortais do Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau, fundador da cidade, e seus familiares. A construção deste monumento surgiu da inspiração do professor e historiador José Ferreira da Silva.



Fundação Cultural de Blumenau
Sede da Colônia de Blumenau (1.875). A partir de 1.939, com a remodelação e ampliação do prédio, passou a abrigar além da Prefeitura Municipal, o Fórum e as repartições Judiciais e Policiais. Foi parcialmente destruído pelo incêndio em 1.958, junto com os arquivos históricos do município. O prédio foi reconstruído e inaugurado no ano de 2.001. Hoje é sede da Fundação Cultural de Blumenau. Prédio tombado pelo FCC.

Biergarten
 O rio nas proximidades do Biergarten(em frente a Fundação Cultural) era onde aportavam os barcos com os imigrantes que colonizaram o Vale do Itajaí.

Igreja Evangélica Luterana do Espírito Santo - (Rua Amazonas, 119)
Foi inaugurada em 1.877. Pertence à Comunidade Luterana de Blumenau. Construída em estilo gótico, projetada por Heinrich Krohberger e fundada pelo Pastor Rudolph Oswald Hesse. Anexo à Igreja está o cemitério, onde estão sepultados vários imigrantes colonizadores e seus descendentes de confissão Luterana. Tombada pelo FCC .
Curiosidades: Os primeiros imigrantes da Colônia em Blumenau eram de Confissão Luterana. Somente após 25 anos é que vieram as grandes levas de Católicos de nacionalidade italiana.

Antigo Hotel Oliveira (Prédio Pedro Lingüiça) Alameda Duque de Caxias, 109.
O prédio abrigou um dos primeiros hotéis da cidade. Tombada pelo FCC.
Curiosidade: O apelido de Pedro Lingüiça originou-se pela mais famosa iguaria oferecida no bar: a lingüiça schinken, cortada em rodelas.

Museu da Água
Sua sede é a primeira estação de tratamento construída em Blumenau, que o torna único no Brasil. No Museu da Água o visitante pode conhecer todas as etapas do processo de coleta e purificação da água, até sua distribuição na rede pública de abastecimento. O mirante da estação proporciona uma vista panorâmica da cidade.






quinta-feira, 30 de outubro de 2014

DIA DA MERENDEIRA

     Estimadas Laurita, Helena e Áurea!

"Bem-aventuradas são vocês, se conseguirem viver cada dia, de modo que no fim do dia, possam dizer: Eu hoje fiz o melhor que pude, tanto para Deus como para os outros".

FELIZ DIA DA MERENDEIRA!

Um grande abraço da equipe da Vidal.